Tagarelas

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Tempos de crise.

Afinal não é só em Portugal que se está a cair em declinio.
A noticia já não é nova,mas o caso da jovem-mulher encontrada fechada numa cave na Austria pelo próprio pai,o caso de Lygia G. também torturada e repetidamente violada no seio familiar e o mediático caso de Natasha Kampush,põe-me a pensar que hoje em dia os pedófilos já não usam só as suas vitimas para as violarem e fazerem videos para os seus "amigos".
Parece-me que agora as usam como se fossem animais de estimação que usam a seu bel-prazer.
Quem nos diz que daqui a 5 ou 10 anos,não se encontra a Maddie ou até mesmo a nossa querida Joana em cativeiro,na casa de um desses predadores?
As nossas policias têm de fazer algo,arranjar uma maneira de conseguirmos proteger mesmo as nossas crianças e os nossos cidadões em geral.
O nosso ministro da administração interna,devia era arranjar uma forma de parar enquanto é tempo,com a violência que se tem visto estar a aumentar em todo o nosso País.
Não aceito a ideia,de que vivo num País do 1º mundo,nem que vivo na União Europeia,pois todos os casos que se têm vivido nos últimos tempos em Portugal mais parecem coisas que se passam no Brasil e paises com excesso de criminalidade.
Eu quando estou aflita,recorro á Policia e agora deixo-vos aqui uma pergunta:
-Quando a policia se encontra aflita vai recorrer a quem?
Pensem nesta questão,deixem um comentário e até á próxima.

terça-feira, 22 de abril de 2008

Farta deste país.

Hoje apetece-me dizer ao nosso "querido" primeiro ministro,que lhe estou muito agradecida.
Agradecida pois graças a tudo o que ele prometeu e não fez,para poder passar algum tempo de qualidade com os meus filhos e não ter de gastar um dinheirão em creches tive de passar para o turno da tarde no meu trabalho...turno esse que´começa ás 17horas e acaba ás 01horas da manhã.
Sim,porque enquanto andava a fazer o turno das manhãs(das 09h ás 17h),tinha muito tempo para estar com eles,mas também tinha de desmbolsar 200€ a uma creche.
Pois as tão esperadas creches estatais nunca mais as vemos.
Também disseram que casais com dois ou mais filhos veriam aumentados os abonos familiares,mas a única coisa que vejo aumentar são as dívidas e as dores de cabeça.
eu sei bem que só tive mais um filho porque quis,mas não me venham dizer depois que o nosso país está a ficar velho,pois se tal acontece é porque o nosso primeiro ministro e todos os que estão neste governo nada fazem de verdade para ajudarem os jovens pais deste país.
Agora vou mas é dormir,espero que melhores dias aí venham,pois pior do que estamos é um pouco díficil...
Fiquem bem.

domingo, 13 de abril de 2008

A verdade sobre os alimentos!

Ontem á noite deu um documentário na RTP1,que considerei bastante útil para toda a gente,mas em particular para quem tem filhos.
Chamava-se "A verdade sobre os alimentos".
Pena é dar tão tarde,pois acabou por volta da meia-noite,sim tá bem que era sábado,mas de qualquer modo um documentário tão útil devia ser transmitido durante a tarde.
Com esse documentário descobri que afinal o mito que diz que o açucar torna as crianças hiperactivas,não passa mesmo disso,de um mito.
Descobri que afinal é mesmo verdade que comer em frente á televisão faz com que se coma mais.
E descobri que a força dos iguais é uma boa força no que diz respeito a "dar a volta aos pequenos",por exemplo para os convencer a comer verduras.
E se uma criança que diz,por exemplo,não gostar de favas (é o caso do meu filho),se todos os dias o fizer comer pelo menos uma,ao fim de 10 dias ele ao invés de odiar as favas,começa a "desgostar" menos.E assim ao fim de um mês comerá as favas como se fosse algo que é normal ele gostar.
E o que mais gostei de ver,foi que,se não queremos que os miudos comam muitos doces,mais vale não os ter em casa,pois se eles sabem que os temos e estão escondidos "para ocasiões especiais",vão tentar por todos os meios obtê-los.
Acho que estes programas deviam existir em maior quantidade e num horário em que mais gente o pudesse ver.
Por agora chega,até á próxima...

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Vida nova.

Bem costuma dizer-se ano novo vida nova...
Para mim só agora a meio de Abril é que me lembrei que ainda vou a tempo de ter uma vida mais ou menos.
Primeiro,para começar bem afastei de mim as falsas amigas.
E agora vou tentar começar num novo emprego,pode ser que me volte a vontade de ir trabalhar,pois o emprego que tenho é o mais frustante que conheço.
Sempre com medo que nos mandem embora porque sim e porque não.
Vou fazer algo que nunca tenha feito,talvez caixa de supermercado ou empregada de balcão ou até empregada de limpezas,não quero saber...
Ah,mas o melhor é que vou tentar vender esta casa onde moro e talvez ir morar para outro lugar qualquer,onde não tenha ninguém para me lixar.
Bem,só vim cá escrever para que não pensem que morri.Volto depois,xauzinho e fiquem bem!!!
Ocorreu um erro neste dispositivo